quinta-feira, 10 de setembro de 2015

TRT do Rio de Janeiro: Comissão da Câmara aprova criação de 499 Cargos e 19 Varas


A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou, nessa quarta-feira (9/9), projetos de lei de interesse do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) que criam Varas do Trabalho e cargos no Regional fluminense. A presidente do TRT/RJ, desembargadora Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos, está em Brasília na defesa dos pleitos.



Uma das propostas corresponde à criação de 19 Varas do Trabalho, distribuídas pelos municípios de Angra dos Reis, Barra do Piraí, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Itaperuna, Magé, Petrópolis e Rio de Janeiro. Para promover a estruturação dessas novas unidades, o projeto propõe a criação de 38 cargos de juiz do Trabalho, 38 cargos de analista judiciário - área judiciária - oficial de Justiça avaliador federal, 205 cargos de analista judiciário, além de cargos em comissão e funções comissionadas. 

A outra proposta diz respeito à criação de 218 cargos de provimento efetivo, distribuídos da seguinte forma: 115 de analista judiciário - área judiciária; 76 de analista judiciário - área administrativa; 1 de analista judiciário - especialidade Medicina; 1 de analista judiciário - especialidade Medicina (Psiquiatria); 1 de analista judiciário - especialidade Medicina do Trabalho; 2 de analista judiciário - especialidade Engenharia (Segurança do Trabalho); 2 de analista judiciário - especialidade Fisioterapia; 3 de analista judiciário - especialidade Psicologia; 5 de analista judiciário - especialidade Arquitetura; 3 de analista judiciário - especialidade Engenharia Elétrica; 7 de analista judiciário - especialidade Engenharia Civil; e 2 de analista judiciário - especialidade Engenharia Mecânica.

Os projetos de lei seguirão agora para apreciação da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.

Fonte: TRT da 1ª Região

2 comentários:

  1. Não terá vaga para técnico judiciário?

    ResponderExcluir
  2. Finalmente um PL de criação de vagas mais transparente, isso sim, pois é o primeiro no qual eu vejo a discriminação dos cargos em especialidades com o seu respectivo quantitativo. Então, TRT's de todo o Brasil sigam o exemplo do TRT-RJ, pois esse é transparente!!!! Muitas vezes, quando há expectativa de que saia um concurso de Tribunais, os concurseiros de outras áreas (Engenharia, Odontologia, Enfermagem, etc) criam um esperança de que os seus cargos sejam contemplado, mas ai só com a saída do edital é que eles irão ver se estão abrangidos ou não, e muito das vezes há decepção de que o seu cargo não foi albergado. MAS com esse PL do TRT-RJ, pelo menos neste Estado, os concurseiros de tais áreas já saberão quais as especialidades irão ser abrangidas.

    ResponderExcluir