terça-feira, 22 de julho de 2014

Concurso do TRT da 1ª Região: Especialista em Informática cita os principais assuntos do programa


Quem busca um emprego com estabilidade e sonha em ingressar no serviço público encontra uma grande oportunidade no concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, no Rio de Janeiro. Para ajudar os candidatos, FOLHA DIRIGIDA buscou dicas com o coordenador do curso de TI do Multiplus, professor José Antonio Muniz.


Entre os tópicos a serem abordados durante a preparação, o professor orienta estudar todos os assuntos da área, mesmo que não se aplique todo o conhecimento. "Como o concurso do TRT não divide os cargos por especialidade, conforme encontramos em outros concursos (como da Petrobrás, em Engenharia de Software, Processo de Negócio e Infraestrutura), a Fundação Carlos Chagas distribui o edital em vários assuntos de forma mais genérica", afirmou.

Ele indica alguns dos assuntos a que os candidatos devem dar atenção especial. "Redes: meios de transmissão, protocolos, camada OSI, gerência de rede, VOIP. Engenharia de Software: Engenharia de Requisitos, Análise projeto orientado a objetos, Orientação a objetos: classe, herança, polimorfismo, objeto, RUP, Métodos Ágeis, Análise de Ponto por função (IFPUG e NESMA), UML, Testes e GoF. Fundamentos da computação: Arquitetura RISC e CISC, portas lógicas, Conversão de bases, RAID. Gestão de Projetos (PMBOK 5): diferenças entre as versões 4 e 5, distribuição dos processos, entradas, ferramentas e saídas", disse.

O especialista aponta, ainda, os tipos de perguntas que a FCC costuma elaborar. "As questões da FCC são de múltipla escolha, com cinco alternativas, mas é importante ficar atento, pois, diferentemente de outras bancas, é comum ter situações em que se deve marcar a alternativa errada, e não a correta", salientou.

E enfatiza quais os principais cuidados que os interessados devem ter ao fazer uma prova da FCC. "Essa banca é conhecida por cobrar o conteúdo literal dos assuntos, mais conhecida como decoreba ou memorização. É comum que as questões de concursos anteriores sejam reaproveitadas. O conteúdo mencionado nos editais costuma ser bem explorado nas provas, e os candidatos precisam conhecer minimamente o básico desses assuntos", explicou.

Por fim, José Antonio diz qual o melhor caminho para alcançar êxito na avaliação. "Como o tempo é bastante curto nessa reta final, o maior conselho que sempre passo para os alunos é que façam muitas questões de concursos anteriores, pois ajudam a testar na prática se os conceitos estão sendo realmente absorvidos", finalizou.


Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário