terça-feira, 20 de maio de 2014

CLTNEWS | Concurso do TRT da 16ª Região: Provas remarcadas para 22 de junho


Colegas Concurseiros.

Foi publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho do dia 19/05/2014, Edição 1475/2014 - Caderno do TRT da 16ª Região – Administrativo, o edital de anulação das provas objetivas e discursiva para os cargos de técnico judiciário.

Também, foram remarcadas as provas para o dia 22 de junho de 2014, no turno matutino, veja a íntegra do edital:


EDITAL Nº 05/2014 - ANULAÇÃO DAS PROVAS OBJETIVAS E DISCURSIVA - REDAÇÃO DOS CARGOS/ÁREAS/ESPECIALIDADES DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 16ª REGIÃO, tendo em vista o contrato celebrado com a Fundação Carlos Chagas para a realização de Concurso Público, conforme Edital de Abertura de Inscrições e Instruções Especiais para o Concurso Público destinado ao provimento de vagas e formação de Cadastro Reserva de Cargos/Áreas/Especialidades de nível superior e médio do Quadro Permanente de Pessoal do Tribunal, publicado no Diário Oficial da União de 12/02/2014, e considerando a manifestação da Fundação Carlos Chagas e da Comissão do Concurso pela reaplicação das Provas Objetivas e Discursiva - Redação única e exclusivamente para os Cargos/Áreas/Especialidades de Técnico Judiciário – Área Administrativa (K11); Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem (L12) e Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação (M13), a fim de garantir o cumprimento dos princípios da isonomia, impessoalidade e moralidade que permeiam os concursos públicos,

RESOLVE:

a) ANULAR as Provas Objetivas e Discursiva - Redação aplicadas em 04 de maio de 2014, no período da manhã, relativas aos Cargos/Áreas/Especialidades de Técnico Judiciário – Área Administrativa; Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem e Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação.

b) INFORMAR que os candidatos inscritos para os Cargos/Áreas/Especialidades de Técnico Judiciário – Área Administrativa; Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem e Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação serão convocados, por meio de Edital específico, para a realização de novas Provas no dia 22 de junho de 2014, no período matutino, nos locais e horários a serem oportunamente divulgados, na forma do capítulo VII, item 3, do Edital de Abertura.

São Luís, 16 de maio de 2014.
Publique-se.

JAMES MAGNO ARAÚJO FARIAS
Desembargador Vice-Presidente no exercício da Presidência do TRT da 16ª Região
EDITAL DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA


Fonte: CSJT

7 comentários:

  1. Optaram pelo maior prejuízo! E a maioria das pessoas que fez as provas? E os sacrifícios e investimentos que cada um fez para estar presente e realizar toda a prova? A FCC nos deixou deliberadamente prestar o exame para depois cancelar. Ainda por cima faz a remarcação num momento em que, reconhecidamente, transitar pelo País será mais difícil e custoso. Não há como conciliar os concurseiros que passaram meses e até anos estudando sob as condições mais advsersas com os que se opuseram a fazer a prova por causa de calor por algumas poucas horas. Uma coisa é ficar insatisfeito com as condições oferecidas pelas instalações, outra é jogar fora toda a expectativa e preparação física e psíquica, além dos investimentos materiais, por conta disso. Não há razoabilidade. Por isso, ainda que não intencional pela banca e pelo Tribunal, entendo haver indícios de beneficiamento dessa minoria que promoveu o levante por não ter o que perder com o cancelamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo plenamente, pois estava lá e posso garantir que não foi um calorzinho. É muito fácil atirar pedras, quando não se sente na pele.
      O erro foi totalmente da organização, que sem tremer a cara, diz ter testado todas as centrais de ar e misteriosamente no dia seguinte, todas param de funcionar e ainda tratam com descaso as pessoas que investiram, se sacrificaram (pois sou do Pará e não tenho nenhum parente ou amigo em SLZ).
      Tentaram nos coagir, foram grossos, nos deixaram sem explicações, até que pessoas hipertensas começaram passar mal e o copo transbordar.
      Então meus caros, não julguem ou façam comentários do que não presenciaram, pensem nas inúmeras pessoas que choraram por não terem feito a prova.

      Excluir
    2. Que eu saiba não é todo mundo que tem ar-condicionado em casa. Alguns mal têm ventilador e mesmo esse, às vezes, nem é suficiente. Eu mesma já passei por calor intenso enquanto estudava porque tinha de economizar para ter condições de arcar com os custos de prestar as provas. Dentro os prejuízos, o calor durante a prova (em comparação com meses de estudo) era, certamente, o menor. E exceto para os que moram no Sul do Brasil, a maior parte do País enfrenta é calor quase todo o ano. Também conheço quem estava lá na faculdade. Inclusive, uma que vive em São Luís e bem sei do quão decepcionada ela ficou com o cancelamento. Sem falar nos que fizeram a prova e depois de tantos sacrifícios e empenho descobriram que suas esperanças foram jogadas ao vento. Enfim, torço para pessoas que como essa minha amiga concurseira estão estudando de verdade para o concurso e não para os que se aproveitaram da situação para "ganhar tempo" e diminuir a concorrência.

      Excluir
  2. Concordo plenamente com você, Prado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, estou indignado ainda mais agora com a escolha da data. O concurso é federal. As chances devem ser para todos os brasileiros. No dia agendado haverá jogos em Manaus, Porto Alegre e Rio de Janeiro. Não estou falando em assistir jogo. O evento está sendo realizado pelo Brasil, em todas as suas regiões, logo todos são afetados, pois vivemos um momento atípico de trânsito pelo nosso País e isso está sendo totalmente desconsiderado. Cade a razoabilidade? E a proporcionalidade, primeiro no cancelamento, depois na remarcação. Perde o Tribunal que terá menos candidatos preparados para o exame. Perdemos nós todos, brasileiros.

      Excluir
  3. gastar em dobro! São Luís é uma cidade lastimável, lá tudo é ruim e custa carro.
    vai significar exatamente isso para a maioria dos candidatos, que não vão conseguir passar.

    ResponderExcluir
  4. Muito triste, vc estudar, gastar dinheiro e não poder ir na prova novamente pq a passagem está muito cara. Me sinto frustrada. Eu acho que foi uma escolha para eliminar os que moram em outros estados.

    ResponderExcluir