terça-feira, 25 de março de 2014

Os 7 erros dos concurseiros


O tempo de aprovação pode variar bastante de uma para outra pessoa, conforme a situação do concurseiro e de acordo com o tipo de concurso desejado. Mas é preciso saber observar se a preparação está realmente avançando ou se a pessoa está andando em círculos.



Há alguns equívocos comuns e que podem, sim, tornar a aprovação algo muito, muito distante. Ter humildade para perceber e coragem para corrigir alguns detalhes do projeto pode ser a garantia de conquistar a tão desejada vaga.

1. Só estudar depois que o edital é publicado e, em caso de reprovação, parar de estudar até que saia novo edital; ou seja, mais uma vez desperdiçar a vantagem de começar o estudo com antecedência.

Correção: Só vale começar a estudar com edital publicado na primeira vez, porque você ainda não tinha decidido fazer concursos. Depois disso, escolha uma área de concursos e inicie o estudo das matérias básicas ANTES do próximo edital.

2. Estudar para todo concurso que aparece, independentemente da área

Correção: A escolha de uma área de concurso permite o estudo antecipado de matérias comuns aos diversos concursos daquele segmento e mesmo uma eventual reprovação serve como patamar de conhecimento adquirido para o concurso seguinte.

3. Descuidar da saúde

Correção: Cuidados simples com as horas de sono (6 a 8h), alimentação regular e de qualidade, ingestão de água (2 litros/dia) e atividade física (3 vezes/semana) melhoram significativamente as condições e os resultados do estudo. Experimente e comprove!

4. Estudar “de 2ª a 2ª”

Correção: Algum tempo de lazer a cada semana é essencial para que a pessoa recupere as condições físicas e emocionais para seguir na maratona. Caso contrário, a cada semana o projeto torna-se mais pesado, com risco de o candidato precisar desistir.

5. Estudar somente a teoria

Correção: O estudo da teoria é importante, mas o conhecimento de como aquele conteúdo é cobrado nas provas faz toda a diferença na hora de responder às questões. Baixar provas de concursos anteriores na internet e resolvê-las é essencial para quem deseja estar bem preparado.

6. Estudar na véspera da prova

Correção: O dia da prova é o dia D da sua maratona. Você vai arriscar estar com a sua principal ferramenta –o cérebro- no limite da exaustão? Sugerimos 24h de descanso e relaxamento para que a mente tenha raciocínio claro e plenas condições de resgate de informações na memória.

7. Culpar os outros por suas dificuldades

Correção: O projeto concurso público é pessoal e a vaga conquistada é intransferível. Assim, não exija que outros se responsabilizem pela sua preparação. Todos (todos mesmo) têm dificuldades a enfrentar e isso também prepara o candidato para lidar com as frustrações que podem surgir no caminho. É crescimento e maturidade lidar com os próprios problemas. O ônus é seu e o bônus (a aprovação) também será!


Fonte: Blog Lia Salgado

Um comentário:

  1. Nossa, realmente são verdades básicas e absolutas estas. Entretanto, apesar de segui-las é perceptível que alem dos mandamentos, é essencial muito otimismo e pensamento positivo! sem isso coligado com fé a jornada se torna impossível! At. Leonardo. lmarciano_guara@yahoo.com.br

    ResponderExcluir