sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Após morrer em prova física, candidato é aprovado


Morto após a prova física para o cargo de escrivão da Polícia Civil do Distrito Federal no início do mês, o soldado da Polícia Militar Rafael Victor Araújo foi aprovado na etapa do concurso, realizado em janeiro e que teve o resultado divulgado na manhã desta quinta-feira (30).



Araújo passou mal ainda durante o teste e morreu pouco depois, de uma parada cardíaca.

Responsável pela aplicação da prova, o Cespe informou que manteve a avaliação do soldado para garantir a transparência do concurso. Segundo a instituição, ele obteve rendimento suficiente para a aprovação, e o centro não podia suprimir o nome dele por causa da morte.

Araújo fez o teste na pista de atletismo do Colégio Elefante Branco, na Asa Sul. Segundo a Polícia Civil, Araújo tinha 30 anos e foi socorrido em estado grave ao Hospital de Base de Brasília. O corpo do PM foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realização de perícia.

Segundo o edital do concurso, realizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), a prova de capacidade física consiste de testes de barra, flexão abdominal, meio-sugado e corrida de 12 minutos.

O Cespe informou que o candidato apresentou um atestado médico comprovando estar apto à realização de prova e que o PM foi prontamente atendido por uma equipe médica de plantão. O centro afirmou ainda que, conforme a lei, suspendeu a realização dos exames físicos no período entre 11h e 15h, para que não houvesse prejuízo aos candidatos que participavam da avaliação.

Além das provas de capacidade física, o concurso realizou provas objetivas e discursivas, exames biométricos, prova de digitação, avaliação médica e psicológica e investigação de vida pregressa. Foram oferecidas 98 vagas. O salário é de R$ 7.890,05.


Fonte: Jornal Jurid

Nenhum comentário:

Postar um comentário