quarta-feira, 24 de abril de 2013

Candidatas aprovadas em concurso não podem ser preteridas por vagas temporárias






A 1ª Câmara de Direito Público do TJ deu provimento a recurso interposto por duas candidatas e determinou sua nomeação ao cargo de professor de educação infantil do município. As duas foram aprovadas em concurso público para o cargo, na 11ª e 14ª colocações. Disseram que o certame previa apenas três vagas.



Porém, constataram que a administração municipal contratou servidores em caráter temporário, o que demonstrou a necessidade de pessoal, que deveria ser suprida, segunda as postulantes, pelos candidatos aprovados no concurso. Assim, pediram fosse reconhecido o direito subjetivo à investidura no cargo para o qual foram aprovadas. Julgada improcedente a ação em primeiro grau, recorreram ao TJ.

Segundo o relator do recurso, desembargador Jorge Luiz de Borba, são duas as situações a serem examinadas: a possibilidade de admissão de professores em caráter temporário e o direito à nomeação das apelantes no referido concurso público. O magistrado ressaltou que a Carta Magna, em seu artigo 37, IX, abre a possibilidade de contratação por tempo determinado para atender a situações temporárias de excepcional interesse público.

“Inegavelmente, as funções de professor se enquadram nos requisitos de excepcional necessidade, o que autoriza a contratação temporária”, explana. Para o magistrado, o candidato aprovado em concurso público para formação de cadastro de reserva ou em classificação excedente ao número de vagas ofertadas no certame é detentor de expectativa de direito à nomeação. "Esta se convalida em direito subjetivo caso comprovada a preterição da ordem classificatória na convocação ou a contratação irregular de servidor para exercício da função", sustentou o relator.

As apelantes comprovaram a existência de 21 cargos vagos e a abertura de processos seletivos para admissão em caráter temporário. “Logo, demonstradas a necessidade e conveniência da nomeação, as demandantes não podem ser preteridas na assunção do cargo”, disse o magistrado. E acrescentou que as provas produzidas não corroboram as alegações do município de que as contratações temporárias foram legais e observaram os requisitos necessários.

Fonte: TJSC

Um comentário:

  1. Recentemente adquiri um áudio book de erros de português no mercado livre por um valor muito baixo e desde então potencializei muito meus estudos. Percebi que passo 40 minutos por dia dentro do ônibus enquanto eu vou para o cursinho se eu estiver ouvindo as aulas durante o percurso de ida e volta os sete dias da semana então ganhei no mês cerca de 50 HORAS DE ESTUDOS que eu nem imaginava que eu possuía, horas essas que meus concorrentes não tem.
    Agora ouço as aulas sempre que não to estudando de forma convencional, ouço quando lavo louça, arrumo a casa, saio com o cachorro e a[te na academia. Existem muitos desses produtos no ML, preparei aqui uma lista com os mais baratos que achei.


    Como Passar Em Provas E Concursos William Douglas-audiobook
    R$ 5,00
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-480721874-como-passar-em-provas-e-concursos-william-douglas-audiobook-_JM

    Mega Pacote - 183 Ebooks De Direito Esquematizados
    R$ 4,00
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-479988079-mega-pacote-183-ebooks-de-direito-esquematizados-_JM




    100 Erros De Português Mais Comuns Em Concursos Públicos Mp3
    R$ 4,99
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-480528856-100-erros-de-portugus-mais-comuns-em-concursos-publicos-mp3-_JM



    Direito Administrativo - Audio-book
    R$ 4,99
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-480747297-direito-administrativo-audio-book-_JM

    Direito Processual Civil Brasileiro - Audio-book
    R$ 4,99
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-480745370-direito-processual-civil-brasileiro-audio-book-_JM


    ResponderExcluir