terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Especialista dá dicas de como se comportar nesta semana decisiva

Cresce a expectativa dos candidatos pela realização das provas do concurso do TRT-RJ. Faltando apenas seis dias para a aplicação dos exames, a contar desta terça, dia 22, FOLHA DIRIGIDA entrevistou o diretor do IOB Concursos, Leonardo Pereira, que falou como deve ser a rotina do candidato até domingo, dia 27, para que ele obtenha êxito na seleção. O especialista na área de concursos aconselhou que nesta última semana os concorrentes revisem o que foi visto. “Para os candidatos que montaram um bom plano de estudos lá traz, imagino que esses dias certamente estão marcados para a parte revisional. Mas para os que não tiveram o mesmo cuidado, a sugestão seria fazer uma prova similar do TRT de outra região, e focar na revisão das disciplinas que tiverem o menor resultado. Todo tempo deve ser direcionado para os estudos, pois cada minuto pode representar uma questão a mais na prova. Só não vale fazer isso na véspera do exame, para não fadigar a cabeça”, disse.
 
Leonardo aconselhou que na véspera da prova o candidato tire um tempo para relaxar. “A dica para a véspera da prova é a manutenção de um plano de revisão até as 19h, um leve esporte no início da noite e cama. Preferencialmente, os candidatos devem fazer a revisão da revisão, pois todo o momento que forem repassando as disciplinas descobrirão alguns pontos que ainda julgam como de conhecimento falho. E após passar o dia nessa atividade, recomendo uma rápida atividade de esporte ou lazer para oxigenar o cérebro para a etapa final. Dormir cedo é um conselho complexo, melhor é aconselhar que o candidato durma bem, como se o dia seguinte fosse um dia de estudos normal”, argumentou.

Outra dica do diretor é focar nos seus pontos fracos nessa reta final de preparação. “Todos os candidatos tendem a focar nos pontos fortes da prova, de acordo com as matérias específicas. Logo, trata-se de uma obrigação, já que o índice de acertos nessa parte da prova será muito alto. Tornando a vida do candidato mais complexa, ele tem que avaliar nas disciplinas que não são as focais do concurso, onde ele está com menor rendimento, apostando nelas. Assim busca o equilíbrio para onde poderia haver uma 1descompensação1 de habilidades, gerando melhores resultados gerais na prova”, explicou.

Leonardo montou ainda um crograma de atividades para auxliar a rotina dos que participarão do concurso. “Na terça e na quarta-feira, aconselho uma revisão das disciplinas de maior peso/importância no concurso, com igualdade de horas dedicadas a cada uma delas; na quinta recomendo meio dia destinado à revisão das disciplinas de maior peso/importância no concurso, com igualdade de horas dedicadas a cada uma delas e meio dia dedicado à revisão das disciplinas comuns com menor rendimento nas avaliações. Já na sexta-feira, indico que o candidato use meio dia para revisar as disciplinas comuns com menor rendimento nas avaliações e dedique meio dia à revisão das disciplinas comuns com maior rendimento nas avaliações. No sábado o ideal seria uma revisão da revisão (todo o conteúdo estudado na semana) com igualdade de horas para todas as disciplinas, um pouco de lazer e dormir bem, é claro”.

Para o dia da prova, a principal recomendação do especialista é para que os candidatos cheguem cedo aos locais de exame. “No dia decisivo, o domingo, aconselho a quem fará a prova pela manhã, que procure chegar mais cedo do que o edital indica, pois são comuns os congestionamentos e atrasos. Quem fará prova pela tarde, deve acordar naturalmente, se quiser fazer uma hora ou duas de revisão não há qualquer problema e se dirigir para a prova após ter feito uma leve refeição (que não dê sono). Por último, deve levar um lanche leve para a hora do almoço, já que certamente os restaurantes das imediações ou estarão fechados ou estarão lotados e não é hora de passar aperto”, concluiu.

Fonte: Folha Dirigida

Um comentário: