sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

CLTNEWS | Concurso do TRT-RJ: Cartão será liberado até dia 23 de janeiro


Os cartões de confirmação, contendo o local e horário da prova objetiva e da redação do concurso para técnico e analista judiciários do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), serão liberados até o dia 23 de janeiro no site da Fundação Carlos Chagas (FCC). O informativo também será enviado para os e-mails dos candidatos. Quem não receber o cartão até esta data ou perceber no informativo contendo algum erro deverá entrar em contato com a organizadora pelo Serviço de Atendimento ao Candidato (SAC). O número de inscritos deverá ser divulgado nos próximos dias, mas sabe-se que a parcial é de 56 mil candidatos na disputa pelas 43 vagas de técnico e analista judiciários.

As avaliações objetivas e a redação serão aplicadas no dia 27 de janeiro. A prova de múltipla escolha constará de 60 questões sobre as disciplinas de Português, Informática, Matemática e Raciocínio Lógico, além de Conhecimentos Específicos nas respectivas áreas, para todos. Só serão corrigidas as redações de quem for aprovado no exame objetivo e ficar classificados entre os 800 primeiros para o cargo de analista judiciário da área judiciária; 400 para analista judiciário em execução de mandados; 400 para analista da área administrativa e mil para técnico judiciário da área administrativa. A contratação ocorrerá pelo regime estatutário (garantia de estabilidade). O prazo de validade da seleção é de dois anos, podendo dobrar.

Dicas de professor - Com remunerações iniciais que variam de R$4.762,96 a R$10.195,05 (incluindo R$710 do auxílio-alimentação), a seleção do TRT-RJ atraiu a atenção de muitas pessoas. Para ajudar os candidatos a alcançarem o sonho de serem aprovados no concurso, FOLHA DIRIGIDA entrevistou o professor de Direito Constitucional Marcelo Pereira, que destacou os principais assuntos a serem estudados. “Como pontos principais, destaco as disposições gerais do Poder Judiciário, além das competências do STF. É preciso focar também nos Remédios Constitucionais”, citou. 

O professor, que leciona na Degrau Cultural, também avaliou o perfil da banca organizaora. “A FCC tem o costume de elaborar provas cobrando o texto constitucional, o que ao meu ver torna a avaliação mais difícil, pois obriga o concursando a decorar a Constituição, e não compreendê-la”, analisou. Para o especialista, a melhor maneira de estudar a disciplina é lendo a Constituição pelo menos uma vez por dia, limitando-se aos pontos cobrados no edital, pois dessa maneira o candidato irá se familiarizar ao texto constitucional.

Serviço

Serviço de Atendimento ao Candidato (SAC) da Fundação Carlos Chagas: (11) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 horas.

Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário