sexta-feira, 16 de novembro de 2012

CLTNEWS | Órgão Especial do TRT5 aprovou 622 cargos



O Órgão Especial do TRT5 aprovou a minuta de um Projeto de Lei que cria cargos e fun­ções comissionadas para o Quadro de Pessoal do Tribunal. De acordo com o texto, que será encaminhado ao Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), haverá a criação de 435 cargos de Analista Judiciário e 187 de Técnico Judiciário; 29 cargos em comissão de nível CJ-3 e 100 funções comissionadas de nível FC 5.


Íntegra da Resolução Administrativa Nº 061/2012 (clique aqui), divulgada no Diário da Justiça do TRT5 de 13.11.2012.

Fonte: TRT5

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Essa resolução está suspensa.

    CSJT anuncia suspensão de anteprojetos de criação de cargos e varas do trabalho
    Salvar • 0 comentários • Imprimir
    Publicado por Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (extraído pelo JusBrasil) - 4 meses atrás
    0
    Os 42 anteprojetos de diversos tribunais trabalhistas que tramitam no Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) com pedidos de criação de cargos e varas do trabalho deverão ser sobrestados (suspensos), como resultado das conversas mantidas na última terça-feira (19) durante a reunião extraordinária do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor). A presidente do TRT da Bahia e vice-coordenadora do Coleprecor, desembargadora Vânia Chaves, e o corregedor regional, desembargador Valtércio Oliveira, participaram do encontro.

    Ao falar aos presentes, o presidente do TST e CSJT, ministro Carlos Alberto Reis de Paula (foto), sugeriu que os pedidos fossem retirados tendo em vista o contexto atual que inclui a existência de 16 projetos de lei na Câmara Federal e outros 23 no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). ''São mais de 80 projetos pedindo ampliação da estrutura, elaborados com base em uma realidade que não existe mais'', disse o ministro numa referência às mudanças decorrentes do Processo Judicial Eletrônico (PJe).

    O ministro afirmou ainda que se empenhará na aprovação dos projetos de lei em tramitação no Legislativo e que irá acompanhará os anteprojetos que estão no CNJ. Mas o entendimento dos presidentes dos TRTs, ao final do dia, é que o melhor no caso dos projetos que estão no CSJT será o sobrestamento, a ser feito pelo próprio ministro-presidente.

    O coordenador do Coleprecor, desembargador Tarcísio Valente, chegou a indicar que poderá ser utilizado o mesmo parâmetro do CNJ para os órgãos da Justiça Federal, ramo do judiciário que já tem estudos dos impactos causados pela tramitação eletrônica de processos. ''As mudanças resultantes do PJe trarão nova realidade, dotando os órgãos de novos parâmetros para criação de cargos'', concluiu.

    Fonte: Coleprecor (Aline Cubas - TRT23) - 21/03/2013

    ResponderExcluir