terça-feira, 25 de setembro de 2012

TRT-RJ: Provas previstas para janeiro



Os diversos departamentos do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), juntamente com a Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora, seguem analisando o cronograma do concurso para técnico e analista judiciários, cujo edital está previsto para sair na segunda quinzena de outubro. A remuneração inicial chega a R$10.195,05, a depender do cargo exercido. De acordo com o presidente da Comissão do Concurso, desembargador César Marques, as inscrições serão abertas dois dias após o lançamento do edital, permanecendo pelo período de um mês. A seleção proporcionará, a princípio, 200 vagas, sendo 100 para técnico judiciário, de nível médio, e 100 distribuídas pelas funções de analista administrativo, de nível superior, e analista em execução de mandados, que exige graduação em Direito.


Além da contratação dos servidores se dar pelo regime estatutário, que garante estabilidade empregatícia, outra vantagem do concurso é a remuneração inicial, cujos valores são considerados altos. Para técnico, o valor é de R$4.762,96. Os analistas das áreas administrativa e judiciária recebem R$7.321,39. Já o analista em execução de mandados, R$10.195,05. Dentro desses valores já estão inseridos os R$710 de auxílio-alimentação. Vale destacar que, na remuneração do analista em execução de mandados, também já está incluído R$1.344,97 de auxílio-transporte.

Segundo o desembargador César Marques, as provas objetivas e de redação ocorrerão na mesma data, 13 ou 20 de janeiro de 2013. "Ainda estamos vendo quando exatamente as avaliações serão aplicadas, mas muito provavelmente será em uma dessas duas datas", contou. Ainda de acordo com informações do presidente da Comissão, o processo seletivo deverá ser bem parecido com os dos últimos concursos para estas funções, ocorridos em 2008. Na ocasião, foram cobradas as disciplinas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática e Conhecimentos Específicos. No entanto, César Marques avisou que não será pedido conhecimentos em BrOffice no novo concurso. "Esta será uma das únicas mudanças. Quem estudar pela prova do concurso anterior tem grandes chances de se dar bem na avaliação", aconselhou o presidente.

Em Conhecimentos Específicos estão inseridas as disciplinas de Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito do Trabalho, Noções de Direito Processual do Trabalho e Noções de Direito Constitucional. Outro aviso importante que o desembargador César Marques deixou é que tanto na prova de múltipla escolha quanto na de redação serão exigidas as novas regras ortográficas da Língua Portuguesa, visto que elas já entraram em vigor.

Depois das provas, quem foi considerado apto em ambas seguiu para a etapa de avaliações práticas de digitação (somente para quem disputava a função de analista judiciário das áreas judiciária e administrativa, além de técnico judiciário da área administrativa). No último dia 5, terminou o prazo de validade da seleção de 2008 para o cargo de analista judiciário na especialidade de execução de mandados. Já em outubro, é a vez de expirar a validade do concurso para as funções de técnico judiciário/área administrativa e analista judiciário das áreas administrativa e judiciária.

Presidente da Comissão do Concurso garante volume grande de contratações

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) tem a tradição de efetuar muitas convocações em seus concursos, e isso vem atraindo bastante candidatos para participar da próxima seleção, prevista para ocorrer ainda este ano. O concurso trará oportunidades para técnico e analista judiciários e promete superar o número de convocados do último, ocorrido em 2008 para estas funções. Segundo o presidente da Comissão do Concurso, desembargador César Marques, as contratações dos aprovados de 2008 já excederam o quantitativo de oportunidades oferecidas na ocasião. "Até agora, chamamos 1.575 aprovados, no total. Foram proporcionadas 54 vagas para técnicos judiciários e já foram chamados 993. Para analista da área judiciária, a oferta era de dez vagas e já chamamos 413 pessoas. Já o analista da área administrativa contava com oito vagas e, até agora, foram convocados 62. Por fim, para o analista em execução de mandados, tínhamos 12 vagas e já convocamos 107 servidores."

Ainda de acordo com o presidente, para o novo concurso, a probabilidade é de que o número de convocados ao longo da validade supere o de todos os concursos anteriores realizados pelo órgão, chegando a 2 mil servidores. "Acredito que o quantitativo de contratações vai superar o de todas as seleções anteriores. Estamos com um quadro de funcionários envelhecido, um volume elevado de aposentadorias e ainda temos a mudança de sistema. Com isso, vamos gerar mais vagas e o volume de contratações vai ser bem maior. Esse número muito provavelmente vai chegar a 1.500 convocados e, possivelmente, a 2 mil", declarou.

César explicou que o TRT-RJ está mudando o método de trabalho, e que muitos servidores não conseguirão acompanhar o novo ritmo, o que vai gerar diversas aposentadorias nos próximos anos. "Nosso método agora será totalmente eletrônico, não vai ter mais papel, então algumas pessoas vão acabar saindo por conta disso." Além desse fator, o problema do quadro envelhecido de servidores também é importante para gerar mais vagas. "São dois anos de validade, prorrogáveis por mais dois, ou seja, quatro anos. O TRT-RJ teve um período longo sem concursos e, por conta disso, o quadro envelheceu. Logo, as pessoas chegaram na fase de aposentadoria e isso vai gerar muitas vagas para a frente, justamente porque o quadro está envelhecido."

Nenhum comentário:

Postar um comentário