terça-feira, 11 de setembro de 2012

Concurso do TRT do Rio de Janeiro: Cronograma está sendo fechado.



O presidente da Comissão do Concurso do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), desembargador César Marques, reafirmou, na última segunda, 10, que o edital está previsto para ser liberado já na segunda quinzena deste mês. No momento, o cronograma da seleção passa por ajustes finais, para, em seguida, ser encaminhado à Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora. "A FCC já mandou uma proposta de cronograma, que está atualmente na nossa parte contratual para a questão de pagamentos ser analisada. Como essa proposta ainda não é definitiva, prefiro não falar em datas específicas por enquanto, já que diversos setores do TRT-RJ estão analisando o documento. Após aprovarmos a proposta, reenviaremos para a FCC. Por estarmos dependendo dessas avaliações, o cronograma ainda está sendo fechado", disse o presidente, reafirmando que o número de vagas será inicialmente 200, sendo 100 para técnico (nível médio) e 100 para analista (superior).


O prazo de inscrição será de um mês, e as provas objetivas e de redação devem ser aplicadas no fim de novembro ou início de dezembro, ainda segundo César. "Vamos fechar o edital o mais depressa possível, porque nossa intenção é iniciar as contratações dos aprovados neste concurso logo depois que os que ainda estão em vigor tiverem as validades esgotadas, em setembro e outubro deste ano", afirmou. A princípio, a remuneração inicial será de R$4.762,96 para técnico judiciário, R$7.321,39 para analista das áreas administrativa e judiciária e de R$10.195,05 para analista em execução de mandados, cargos já confirmados na seleção. Em todos os valores, já estão incluídos os R$710 de auxílio-alimentação. Na remuneração do analista em execução de mandados também já estão inseridos os R$1.344,97 de auxílio-transporte. Uma das grandes vantagens da seleção é o fato de a contratação se dar pelo regime estatutário, garantindo a estabilidade empregatícia dos servidores.

Para concorrer à função de técnico judiciário, o candidato deverá ter apenas o nível médio, sem necessidade de formação técnica. Para analista administrativo, basta possuir formação em qualquer curso superior. Já para o cargo de analista judiciário em execução de mandados, é preciso ter graduação em Direito. Estas são as três funções já confirmadas para a seleção.

Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário