quinta-feira, 16 de agosto de 2012

TRT do Rio de Janeiro: Edital e inscrições em setembro



O presidente da comissão do concurso para técnico (nível médio) e analista (superior) judiciários do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), desembargador César Marques Carvalho, informou na última quarta, 15, que o edital sofrerá um pequeno atraso na divulgação. Anteriormente previsto para sair ainda este mês, o documento agora será lançado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora, na primeira semana de setembro. Ainda de acordo com o presidente, as inscrições poderão ser efetuadas durante o período de um mês, compreendido entre setembro e outubro, com provas objetivas sendo em novembro. O cronograma completo, com as datas exatas de cada evento, deverá ser anunciado nos próximos dias.


O desembargador César Marques garante que, no momento, estão sendo definidos os detalhes finais da seleção. "Vamos fechar o edital o mais depressa possível porque nossa intensão é iniciar as contratações dos aprovados neste concurso assim que as seleções que ainda estão em vigor tiverem as validades esgotadas, em setembro e outubro", afirmou. A previsão é de que o edital traga oferta inicial de 200 vagas, sendo 100 para técnico e 100 para analista, segundo informou o presidente da comissão do concurso. As  remunerações iniciais são de R$4.762,96 para técnico judiciário, R$7.321,39 para analista das áreas administrativa e judiciária e R$10.195,05 para analista em execução de mandados. Em todos os valores, já estão incluídos os R$710 de auxílio-alimentação. Na remuneração do analista em execução de mandados, também já estão inseridos os R$1.344,97 de auxílio-transporte.

O presidente da comissão deixou um conselho para os interessados em participar da seleção. "O processo seletivo será igual ao do concurso anterior, ocorrido em 2008, com apenas uma modificação: foi excluída do programa a exigência de que as pessoas tenham noção de BrOffice. O restante está tudo igual. Os futuros candidatos podem estudar tranquilamente pelo edital do concurso anterior que todos vão se dar bem na hora da prova. Em Língua Portuguesa, fiquem atentos às novas regras", orientou César.

Em 2008, os candidatos enfrentaram provas objetivas e discursivas, que versaram sobre as disciplinas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática e Conhecimentos Específicos, além da elaboração de uma redação. Houve também testes práticos de digitação para todos, com exceção do analista em execução de mandados. Os futuros servidores serão contratados pelo regime estatutário, garantindo a estabilidade profissional. Já se sabe que a validade deste próximo concurso será de dois anos, podendo ser prorrogada por igual período. De acordo com o presidente da comissão, a expectativa para a nova seleção é de que o número de convocados ultrapasse todos os outros concursos já realizados (no último, em 2008, foram mais de 1.200 contratações).

"Aqui as pessoas se aposentam a todo momento. A expectativa é de que, ao longo da validade, muita gente se aposente devido à nova era digital na qual estamos ingressando. As pessoas mais velhas não conseguem se adaptar tão bem ao novo sistema e acabam pedindo a aposentadoria, o que gera a abertura de diversas vagas. A todo momento temos oportunidades abrindo aqui. Seja por falecimento, aposentadoria, pedido de exoneração, enfim, todo dia aparece alguma vaga nova", contou. O desembargador César Marques ressaltou, ainda, que muitos técnicos serão convocados. "Acredito que vamos chamar muitos técnicos administrativos ao longo da validade do concurso, pois este é um cargo do qual sempre estamos precisando."

Presidente prevê 600 contratações

Embora a previsão seja que o edital do concurso do TRT-RJ traga oferta de 200 vagas, o número de contratações deverá ser bem maior. A própria presidente do órgão, desembargadora Maria de Lourdes Sallaberry, já declarou que deverão ser chamados mais de 600 aprovados. "Nós estamos com um projeto de lei que já passou pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e está atualmente no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Sendo aprovado, seguirá para o Congresso. Este documento traz um total de 600 vagas, entre os cargos de analista, técnico e técnico de TI", disse a presidente, há cerca de dois meses, para a FOLHA DIRIGIDA. Maria de Lourdes garantiu, ainda, que o déficit de pessoal no TRT-RJ é significativo, no momento. "Precisamos muito de mais servidores. Estamos com muita carência, logo, este concurso vai significar uma melhoria na prestação de serviços, além de maior rapidez e efetividade na prestação juridicional. Temos urgência nesta seleção devido à essa carência de pessoal."

3 comentários:

  1. Pena que no EVP não tem nenhum material para estudar, os professores poderiam ajudar.

    ResponderExcluir
  2. O último num foi em 2011? Por que ele fala em 2008? "O processo seletivo será igual ao do concurso anterior, ocorrido em 2008..."

    ResponderExcluir
  3. Edmilson, pena mesmo... Material até tem. Mas está incompleto e acredito que não haverá tempo do material ser colocado até o dia da prova... isso só dos deixa inseguros e frustados com o EVP. Eu tive que comprar muita coisa de Informática e Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho à parte. Agora Constitucional, Administrativo e Português e Raciocínio Lógico há professores excelentes aqui...

    ResponderExcluir